Publicado por: cjabruno | abril 30, 2012

Relacionamento e seus rótulos…

Esses dias entre algumas conversas fiquei refletindo sobre os rótulos dos relacionamentos, porque temos a necessidade de decidir ou de nomear uma relação ou o que sentimos e por quê não?

Duas pessoas se conhecem e começam a sair, ficar, que seja. O que são essas duas pessoas? É preciso ser fiel nesse momento ou isso seria uma questão de caráter? Mas se para um é mais sério e para o outro não o que definiria esse caráter?

Ok, no estágio dois essas duas pessoas estão saindo há algum tempo e se curtindo, o que elas são agora? Ficantes estáveis? Será que bastaria os dois se gostarem e irem levando ou seria isso algo muito frágil porque afinal o que estão fazendo esses dois? Quem sabe?

Daí eles se apaixonam e resolvem que querem ficar juntos e chamam de namoro… Isso é um rótulo?

Pois é hoje em dia temos tanta liberdade, vontades e acessibilidade que as relações complicaram para alguns e facilitaram para outros. Talvez alguém lendo isso pense: Nossa não precisa nada disso, segue seu coração vai pegando, tenha um relacionamento aberto e enfim tudo mais que rola naturalmente por ai, sem julgamentos.

Para alguns mais “old school” como eu os supostos rótulos são importantes, assim como os símbolos e os rituais. Hoje em dia quantos pedidos de namoro você já escutou história? Parece coisa de filme né? Pois é, o que antes era tão comum hoje em dia é raro de acontecer.

Na real o tempo foi passando e na velocidade da vida resolvemos simplificar e simplificando pulamos ou ignoramos todos os rituais. O homem precisa de rituais e símbolos para criar laços e se comprometer com as coisas, não é a toa que existe por exemplo uma cerimonia de coroação, imagine se resolvessem pular essa etapa e simplesmente colocar a coroa na cabeça e sair por ai reinando.

Pois é, a coisa não é assim e nem deveria ser… Por isso tudo é tão frágeis nos relacionamentos atuais. Ninguém define nada com medo de rotular ou qualquer coisa assim, fica todo mundo solto e na rapidez das coisas quando surgem os primeiros problemas numa relação porque não terminar(?), afinal não está legal, ponto.

Estar com alguém que se gosta é exercício, porque não precisamos gostar de todos os detalhes, mas é preciso que o que “não se gosta” seja ínfimo num quadro maior de companheirismo e carinho.

Por isso pedidos de namoro, definições, etapas e símbolos são necessários e importantes para marcar e não banalizar… Hoje em dia um dos símbolos de um relacionamento está nas redes sociais, a famosa mudança de status. Durante muito tempo eu sempre pensei que ninguém tinha a ver com meu status… Comprometido ou solteiro isso cabia a mim, mas se esse é o símbolo moderno de comprometimento porque não?

Entretanto com a modernidade vem também a falta de eloquência… Cada etapa de uma relação é importante e necessária. Namoro não é casamento e as vezes morar junto também não representa isso porque no meio disso existe um ritual, um que te faz pensar antes, que te faz “votar” e refletir, respirar antes de tomar uma decisão drástica.

No final das contas pode mudar o tempo, o nome, os rituais e os símbolos… O que não muda é a necessidade do homem de compartilhar. Outra coisa que permanece imutável é que para gostar de alguém não tem muita explicação além daquela conversa que bate e de uma boa e velha “química” e para todo o resto, vamos acertando, conversando e pedindo mais uma “pro garçom”!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: