Publicado por: cjabruno | outubro 31, 2011

As cotas do amor

 É interessante ultimamente tenho ouvido e presenciado histórias de amor incríveis muito próximas: Uma mulher andando de patins encontra um cara andando de patins eles começam a namorar e hoje estão casados e com filhos. Uma outra se muda para Inglaterra para morar com o namorado, mas ao chegar leva um fora dele. Na dureza da vida de imigrante ela resolve pedir o sinal wireless do vizinho emprestado e hoje eles estão casados. E um terceiro caso uma pessoa escuta uma banda alternativa na internet e resolve seguir a banda no facebook, algumas mensagens depois eles se apaixonam virtualmente o cara termina o casamento falido e eles têm o primeiro encontro deles na Inglaterra e estão juntos!

Eu mesmo já vivi algumas histórias incríveis quando paro pra pensar… Até mesmo semana passada eu literalmente tropecei num cara enquanto andava na rua mexendo na mochila e fui convidado pra tomar cerveja. Moral dessa história? Nenhuma, nem beijo, nem telefone hehe, mas foi divertido.

Isso tudo me faz pensar em algo que chamo de “cotas do amor”. Todas essas histórias acima tem muita influência do acaso o tão romântico e sonhado acaso que distribui suas cotas por ai. Eu recentemente me envolvi numa história de amor que teve muito do acaso, mas era extremamente complicada e de tão complicada eu resolvi que ia encarar de forma despretensiosa e quando vi eu tinha sido eu pela primeira vez numa relação. E me perdi totalmente, me apaixonando por aquela pessoa e toda sua problemática. Eu me apaixonei pela presença, as conversas, o cheiro, os dilemas… Enfim o pacote e resolvi que tinha que abrir das convenções para saber onde poderia dar e daí deu no que deu e sem aviso acabou.

Começou simples e acabou complicado como prenunciava. E sei-lá porque, nem sei se quero tentar entender o que sinto alem de um enorme buraco. Não consigo sentir tristeza é algo diferente dessa vez, entre a melancolia e a falta latente daquela pessoa que eu só consigo querer bem.

Vai passar, eu tenho certeza. Se não é pra ser nosso o tempo em seu tempo se encarrega de levar embora. Mas voltei então a pensar nas tais “cotas do amor” e no seu aliado o acaso. Porque nossa parte parece nunca chegar ao que parece? A vida acaba nos mostrando que esse amor de hollywood não é impossível, é apenas difícil e cheio de detalhes editado dos filmes. O tempo engatinha na hora que esperamos uma reviravolta cinematográfica e o acaso zomba de nós com descaso.

Eu realmente achei demais pensar num “felizes para sempre” no caso da minha história de amor, mas confesso que pensei tanto no felizes o máximo possível e foi tão mínimo que deixou aquela vontade de ter vivido mais.

Esses dias assistindo Saia Justa me deparei com a discussão sobre romance e o acaso. Eles questionaram porque esperar o acaso (?) uma vez que pode ser muito frustrante  hoje em dia temos muitas ferramentas para fazer acontecer até mesmo um relacionamento. E é verdade não devemos esperar porque só movimento gera movimento e se o acaso tiver de acontecer vai ser por acaso, fato!

Acho que mais que um cara especial eu idealizei demais o RELACIONAMENTO. Talvez eu devesse ter namorado todo mundo que já quis namorar comigo, assim teria uma maturidade emocional maior e poderia acreditar mais fácil que basta apenas “gostar e desgostar” e pronto!

Mas esse sou eu. Não sou fã de joguinhos de conquista, sou romântico demais, dramático demais e sonhador. Quero aprender a lidar melhor com as perdas do coração, mas não quero mudar dessa forma. Quero alguém que como eu compre o pacote. Eu sei que está por ai e então eu sigo acreditando, fazendo acontecer quando possível e deixando o acaso achar seu tempo pra mim.

Anúncios

Responses

  1. Você é demais como sempre… =o)

  2. Eu já me envolvi em algumas situações bem complicadas, já me ferrei muito e teve uma época que eu cheguei a acreditar que iria ficar só o resto da minha vida. Na hora que eu estava fugindo do mundo, o amor aconteceu, pela pessoa menos provável, que tinha todos os defeitos que mais me incomodavam, as pessoas me alertavam que não ia dar certo e olha aí… deu! Comprei o pacote e você sabe o quanto está sendo difícil desde o início tanto pra mim quanto pra ele, mas o mais importante é que a gente se diverte e como você disse, pela 1a vez eu consigo estar num relacionamento sem usar nem um tipo de máscara. A gente se fode muito na vida, mas um dia as coisas se resolvem… Beijo amore! Te vejo dia 05 pra presenciar a concretização do meu amor.


Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: